02 abril, 2012

Bento XVI diz que Jornada Mundial da Juventude será o mais marcante dos grandes eventos no Rio

 

Ao lado do prefeito, governador Sérgio Cabral entrega ao Papa miniatura do Cristo Redentor

Foto: Marino AzevedoVATICANO _ Em encontro com o Papa Bento XVI, após assistir à Missa de Ramos na Praça de São Pedro, o prefeito Eduardo Paes conversou sobre o calendário de grandes eventos no Rio de Janeiro e ouviu do Pontífice que a Jornada Mundial da Juventude será o mais emocionante deles. O encontro da juventude católica deverá reunir quatro milhões de peregrinos no Rio entre 23 e 28 de julho do ano que vem e marcará a primeira visita de Bento XVI à cidade.

- O Papa fez um comentário muito especial. Disse que o Rio de Janeiro vai receber os eventos mais importantes nos próximos anos, como a Copa e as Olimpíadas, mas nenhum será tão marcante para a cidade e também mais trabalhoso para organizar como a Jornada Mundial da Juventude. Concordei que será um momento muito especial para o Rio receber quatro milhões de jovens do mundo inteiro numa grande celebração de fé e paz - afirmou o prefeito, que estava acompanhado do governador Sérgio Cabral e do secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame.

O governador entregou ao Papa uma miniatura do Cristo Redentor e disse a ele que o presente é “uma demonstração de que o povo do Rio de Janeiro está ansioso para recebê-lo em 2013”.

Foto: J. P. Engelbrecht– O Papa Bento XVI manifestou uma felicidade enorme de estar no Rio de Janeiro com a Jornada Mundial da Juventude. Entreguei a ele uma miniatura do Cristo Redentor e em seguida visitei uma réplica maior, de quase 4 metros, que está posicionada dentro do Vaticano de tal forma que o Papa passará sempre por ela a caminho do local onde concede as audiências. É um presente do Rio para ele, uma demonstração de que os cariocas e o povo brasileiro estão ansiosos para recebê-lo, junto com milhões de jovens do mundo inteiro – declarou o governador.

Durante a tradicional Missa de Ramos, que marca o início da Semana Santa, na Praça de São Pedro lotada, o Papa fez uma saudação em português ao prefeito, governador e arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta. O Santo Padre também dirigiu um cumprimento especial a todos os peregrinos brasileiros e ao Comitê Organizador da JMJ 2013. Paes disse que o carinho de Bento XVI com o Rio inspira a cidade e os cariocas na preparação para o evento no ano que vem.

Foto: J. P. Engelbrecht

- Foi uma honra vir ao Vaticano, ser cumprimentado e recebido pelo Papa em nome dos cariocas e levar as bênçãos dele para todo o povo da nossa Cidade Maravilhosa. É um início de Semana Santa muito emocionante para o Rio de Janeiro, saudado carinhosamente durante a Missa de Ramos por Bento XVI, que lembrou a preparação para o encontro de 2013. Isso só aumenta a nossa responsabilidade em organizar a melhor Jornada Mundial da Juventude de todos os tempos - disse o prefeito.

Cabral também pediu ao Papa que abençoasse a sua família, a população do Rio de Janeiro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que acaba de passar por um tratamento contra o câncer.

Foto: J. P. Engelbrecht

– Eu tive a oportunidade de mostrar a Bento XVI uma foto da minha família e pedir a bênção a ela, ao povo do Rio de Janeiro e, especialmente, ao presidente Lula. O papa ficou emocionado e disse que estava muito feliz em saber que o presidente Lula havia sido curado do câncer. O papa mandou um grande abraço ao povo brasileiro. Foi um momento muito especial que nos inspira e nos fortalece para fazer a maior, melhor e mais bonita de todas as Jornadas Mundiais da Juventude – afirmou o governador.

A JMJ

A Jornada Mundial da Juventude foi criada pelo Papa João Paulo II na metade da década de 80 com o objetivo de aproximar jovens do mundo inteiro do Evangelho e incentivar laços de amizade entre povos de diferentes culturas. Na programação, ocorrem missas, orações, palestras, apresentações musicais e de dança, além de uma grande vigília, quando o papa vai ao encontro dos jovens.

A JMJ teve a sua primeira edição em 1986, em Roma – que voltou a sediar o encontro em 2000. Outras dez cidades também já receberam o evento, com intervalos que variaram entre dois e três anos: Buenos Aires, na Argentina (1987); Santiago de Compostela, na Espanha (1989); Czestochowa, na Polônia (1991); Denver, nos Estados Unidos (1993); Manila, nas Filipinas (1995); Paris, na França (1997); Toronto, no Canadá (2002); Colônia, na Alemanha (2005); Sidney, na Austrália (2008); e Madri, na Espanha (2011).

Fonte: Prefeitura Rio de Janeiro