10 dezembro, 2012

Imagens raras do Rio de Janeiro

 

Aeroporto Santos Dumont - 1954

Aeroporto Santos Dumont-1954


Aeroporto Santos Dumont- Década de 1950

Aeroporto Santos Dumont- Década de 1950


Velho prédio da Alfândega Década de 1930 - Velho prédio da Alfândega Década de 1930 - O edifício, onde hoje funciona a Casa França-Brasil, já foi palco de alguns eventos importantes de nossa história

O edifício, onde hoje funciona a Casa França-Brasil, já foi palco de alguns eventos importantes de nossa história. Mandado erguer em 1819 por D. João VI, projeto do arquiteto Grandjean de Montigny, integrante da Missão Artística Francesa de 1816.


O Prédio do Jornal "A Noite" Visto do Mar O Prédio do Jornal  -A Noite-Visto do Mar

O edifício de A Noite tem seu projeto do mesmo arquiteto do Copacabana Palace e do Glória, Joseph Gire. Da esquerda para direita, nota-se o Mosterio de S. Bento, o Pão de Açucar, a Ilha das Cobras (como Arsenal de Marinha e belonaves atracadas), o Edifício A Noite, a Torre do Touring Clube, na Praça Mauá, e os armazens do cais do porto.


Arcos da Lapa

Arcos da Lapa

Início do Século XX - Bonde de Sta. Teresa nos Arcos visto da Rua Riachuelo


Arcos da Lapa

Década de 1950 - Bonde sob o Arco Central dos Arcos da Lapa

Década de 1950 - Bonde sob o Arco Central dos Arcos da Lapa


 

Arsenal da Marinha

Arsenal da Marinha

Início do Século XX - Avista-se a chaminé da Cia. City Improvements, já demolida, a Igreja e o Mosteiro de S. Bento, instalações da Marinha e o cais que mais tarde ficou conhecido como "Cais da Bandeira", devido ao mastro para tal fim, alí implantado


Associação dos Empregados do Comércio 

Associação dos Empregados do Comércio - Localização

Início do Século XX - Da direita para esquerda: Edifício branco da Associação EC, Casa Arthur Napoleão, Clube de Engenharia, esquina da Rua Sete de Setembro e redação do Jornal "O Paiz". A Casa Arthur Napoleão era de instrumentos e partituras musicais'.


 

Associação dos Empregados do Comércio - Fachada

Associação dos Empregados do Comércio - Fachada

Início do Século XX - Neste prédio de 1908, funcionava a Casa Limoges de porcelanas cujo letreiro se pode ver na porta da esquerda. Na década de 1940 este prédio foi substituido pelo atual, que conta com uma galeria de lojas até à Rua Gonçalves Dias.


 

 

Av. 13 de Maio

 

Av. 13 de Maio

1939 - Nota-se a calçada larga, posteriormente estreitada e sem os postes para servir de estacionamento. Compare com a foto seguinte. Observa-se também a elegância dos trajes masculinos: terno, gravata e chapeu; este também usados pelas damas.


 

 

Av. 13 de Maio- Década de 1950

Av. 13 de Maio- Década de 1950

Década de 1950 - Verifica-se o bonde, em frente à atual Câmara de Vereadores, dirigindo-se para o Largo da Carioca, dificultando o fluxo de automóveis que lhe seguem, devido ao seu tamanho e morosidade. À esquerda, nota-se também a área de estacionamento ao longo da calçada, indicando já a falta de espaço no centro da cidade para este fim.


 

 

Av. Almirante Barroso

Av. Almirante Barroso

Década de 1920 - Vê-se à esquerda o Hotel Palace, à direita o Derby Club, nas esquinas com a Av. Rio Branco, e ao fundo os restos do desmonte do Morro do Castelo.


 

 

Av. Beira Mar - Centro

- Av. Beira Mar - Centro

Início do Século XX - Vê-se uma ressaca no local onde desembocaria a Av. Central e se instalaria o Obelisco. À direita está parte do Passeio Público.


Av. Beira Mar – Centro - Início do Século XX

Av. Beira Mar – Centro - Início do Século XX

Início do Século XX - Vê-se o mesmo local da foto anterior, sem ressaca, e percebendo-se a rampa, em frente aqual se instalou o Obelisco. À direita ao fundo vê-se o prédio do Silogeu e, por trás, o Morro de S. Tereza e o topo do Morro Bela Cintra.


 

 

Av. Beira Mar – Centro - Início do Século XX olhando-se em direção ao Morro do Castelo

Av. Beira Mar – Centro - Início do Século XX olhando-se em direção ao Morro do Castelo

Início do Século XX - Vê-se o mesmo local da foto anterior, olhando-se em direção ao Morro do Castelo, que se destaca ao fundo. Nesta foto já se encontra o Obelisco, em frente à rampa, o Passeio Público à esquerda, o Palácio Monroe e, no fundo, à direita, as torres da Igreja de Sta. Luzia.


 

 

Av. Beira Mar – Centro olhando-se em direção ao Morro da Glória

Av. Beira Mar – Centro olhando-se em direção ao Morro da Glória

Início do Século XX - Vê-se o mesmo local da foto anterior, olhando-se em direção ao Morro da Glória. Cadeiras e mesas eram dispostas para uso do público.


 

Av. Beira Mar – Centro Década de 1950 

Av. Beira Mar – Centro Década de 1950

Década de 1950 - Local aproximado das fotos anteriores, olhando-se na direção do Morro da Glória, onde se vê a secular Igreja do Outeiro. O trânsito neste época já era caótico.


 

 

Av. Beira Mar – Centro- olhando-se na direção do Centro à Noite

Av. Beira Mar – Centro- olhando-se na direção  do Centro à Noite

Década de 1950 - Local aproximado das fotos anteriores, olhando-se na direção do Centro à Noite


 

 

Av. Central - Início Construção

Av. Central - Início Construção

Década de 1900 - Local não identificado

 

 

 

Av. Central - Início Construção Década de 1900 -

Av. Central - Início Construção Década de 1900

Década de 1900 - Trecho próximo à atual Praça Mauá de onde se avista, à esquerda, as torres da Igreja da Candelária e ao fundo o Pão de Açucar.

 


 

 

Av. Central - Antes da Biblioteca Nacional

Av. Central - Antes da Biblioteca Nacional

Década de 1900 - Esta vista na altura da R. da Assembléia, mostra o Morro do Castelo ainda intacto e os locais ainda vazios da Escola de Belas Artes e da Biblioteca Nacional. A fumaça no fim da avenida parecem ser das chaminés da companhia de saneamento City Improvements, contratada ainda no tempo do Império.


 

 

Av. Central - Construção Lado Ímpar

Av. Central - Construção Lado Ímpar

Década de 1900 - Vista na direção da Praça Mauá, vendo-se, à direita e ao fundo as torres da Igreja da Candelária


 

Av. Central - Construção Lado Par

Av. Central - Construção Lado Par

Década de 1900 - Vista na direção da Praça Marechal Floriano. No centro, a cúpula do prédio do Jornal "O Paiz" e, sendo construido, o Clube de Engenharia na esquina da Rua Sete de Setembro, em frente ao prédio daquele jornal. Ao fundo, destaca-se o Clube Naval na esquina da R. Almirante Barroso e, mais além, as obras do Teatro Municipal